Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

Campeonato Catarinense

- Site oficial do Avaí |

Campeonato Catarinense

Avaí: Apresentados reforços para a temporada

Avaí: Apresentados reforços para a temporada
Foto: Site oficial do Avaí

Foram apresentados na manhã desta quarta-feira (3), no auditório da Ressacada, os três novos reforços do Avaí para a temporada 2018. André Moritz, segundo volante, 31 anos, Martinuccio, meia, 30 anos e Rafinha, atacante, 24 anos. Os jogadores já iniciaram os exames médicos e estarão na pré-temporada a partir do próximo sábado. A apresentação foi feita pelo presidente Francisco José Battistotti e pelo diretor de futebol Joceli dos Santos, que estavam acompanhados do vice-presidente Amaro Lúcio da Silva, do técnico Claudinei Oliveira e do auxiliar técnico Evando Camillato.
O presidente Battistotti destacou os objetivos da equipe, os desafios ao longo da temporada com a meta de brigar pelo estadual e tendo como prioridade o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. “Temos consciência de nossas dificuldades, pela política de reestruturação administrativa e financeira que estamos promovendo, mas nossa atenção está voltada para o futebol, com uma equipe forte e competitiva. E isso só é possível com a manutenção que promovemos e os reforços que estamos apresentando”, disse.
A manhã do presidente começou com uma reunião em sua sala com toda a comissão técnica e diretores, onde passou ao grupo as metas da temporada e o planejamento que será executado para atendimento a todos os compromissos. A queda de divisão trouxe dificuldades de ordem financeira, mas o Avaí, segundo Battistotti, vai superar as limitações que foram impostas por conta disso.
O diretor de futebol Joceli dos Santos, ao fazer a apresentação dos atletas, destacou a qualidade de cada um deles, as boas referências e do que conhece de seus potenciais. “Queremos atletas comprometidos com as metas do clube para este ano, confiamos neles, escolhemos estes atletas para estarem aqui conosco e temos certeza de que estamos no caminho certo”, disse Joceli.
André Moritz não escondia a alegria na apresentação, voltar para casa, atuar num clube de sua cidade. Aos 31 anos e “com muita lenha para queimar”, como disse em sua fala. André Francisco Moritz nasceu em 6 de agosto de 1986. “Feliz em acertar com o Avaí depois de tantos anos fora. Voltar e jogar aqui, onde já conheço a casa, pois aqui iniciei no futebol de campo. Desafio grande em poder ajudar”.
André Francisco Moritz começou a jogar bola em Florianópolis, terra onde nasceu, aos cinco anos de idade. Oriundo do Futsal, atuou pelo Seis de Janeiro, Astel e depois pelo Colegial, até chegar ao futebol de campo, em 2001, nas categorias de base do Avaí. Com 16 anos, assinou seu primeiro contrato como profissional com o Internacional de Porto Alegre. Em 2006, transferiu-se para o Fluminense. Foram 10 anos fora do país, onde acumulou experiência, uma grande passagem pelo Crystal Palace, da Inglaterra e outros clubes da Turquia e Índia.
O meia Alejandro Hernán Martinuccio, 30 anos, 1,77, canhoto, é outro atleta animado por defender o Avaí. Na entrevista coletiva de apresentação, falou de suas condições físicas. “Estou bem, vinha jogando e à disposição da comissão técnica para a pré-temporada. Quero ajudar o Avaí em seus objetivos”, disse o jogador, que conhece bem a cidade, já veraneou várias vezes por aqui.
O jogador nasceu em Buenos Aires em 16 de dezembro de 1987. Iniciou a carreira nas divisões de base do River Plate. Como profissional, jogou pela primeira vez pelo Nueva Chicago (ARG), na temporada de 2007. Mostrou bom futebol e despertou interesse do Peñarol, de Montevidéu, onde foi campeão uruguaio e vice da Libertadores, na decisão com o Santos de Neymar. Passou ainda por vários clubes brasileiros como Fluminense, Cruzeiro, Coritiba e Chapecoense, além de ter defendido o Villareal, da Espanha.
O atacante Rafinha também foi apresentado, vestiu o manto sagrado azurra e disse de sua satisfação em poder atuar pelo Avaí. Conhece o futebol catarinense, foi já atuou no Metropolitano. Sabe que o Catarinense é uma competição difícil, mas lembrou que os desafios são importantes para a motivação do atleta. Aos 24 anos, Rafael Lima Pereira, nascido em 1 de abril de 1993, começou nas categorias de base do CFZ do Rio de Janeiro. Atuou pelo Flamengo, onde foi comparado a Neymar, pelos dribles e velocidade, e defendeu também Bahia, Atlético Goianiense e Metropolitano. Atuou fora do país, onde estava até dezembro. Vê agora na passagem pelo Avaí a possibilidade de dar uma nova virada em sua carreira. “Quero vencer aqui”, completou.

MAIS NOTICIAS - CAMPEONATO CATARINENSE