Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

Copa do Brasil

- Site oficial do Flamengo |

Copa do Brasil

De chave virada para a Copa do Brasil, Flamengo retoma trabalhos no CT

Preparação tem início com atividade tática; autor do primeiro gol na vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, Berrío concede entrevista coletiva

De chave virada para a Copa do Brasil, Flamengo retoma trabalhos no CT
Foto: Gilvan de Souza/Site oficial do Flamengo

Na semana seguinte à vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Mais Querido retoma as atividades no Ninho do Urubu com a chave virada para a Copa do Brasil. A preparação para o segundo confronto contra o Santos pelas quartas-de-final da competição teve início com treino tático.
 
Após os trabalhos pré-treino realizados no Centro de Excelência em Performance do Flamengo (CEP FLA) e do aquecimento feito no Campo 4 do CT, foi a vez do treinamento com bola. Durante a atividade, além de orientar os atletas com relação ao estilo de jogo do adversário e fazer ajustes no posicionamento da equipe, o treinador Zé Ricardo esboçou o time que irá ao gramado da Vila Belmiro na noite dessa quarta-feira (26), com início previsto para 21:45h.
 
Simultaneamente, os zagueiros Léo Duarte e Rhodolfo deram continuidade a seus processos de recuperação após sofrerem incômodos musculares durante a vitória rubro-negra por 1 a 0 sobre o Vasco em São Januário. Atividades físicas e com bola foram orientadas pelo preparador Roberto Oliveira.
 
Ao fim dos trabalhos em campo, o atacante colombiano Orlando Berrío esteve presente à Sala de Imprensa Victorino Chermont, onde concedeu entrevista coletiva. Dentre os tópicos abordados na conversa com os jornalistas, o camisa 28 projetou o decisivo compromisso contra o Santos, ressaltando a importância da vitória por dois gols de diferença na primeira partida.
 
Veja os principais trechos:
 
Primeira partida
Foi muito importante ganhar em casa por dois gols de diferença. Levar essa vantagem é muito importante nesses jogos de 180 minutos. Agora, temos que ir à Vila Belmiro para selar a classificação. Temos um bom time e vamos com o pensamento de ganhar a partida.
 
Ausências para o confronto
Creio que os quatro jogadores são muito bons, que contribuem bastante para nosso jogo. Conhecemos a classe do Everton Ribeiro, que nos ajudou muito na última partida, mas o Flamengo tem jogadores prontos para quando se precisar deles. Infelizmente o Éverton teve uma gripe no jogo anterior, e eu estava pronto para jogar. O mais importante é o Flamengo, acima de qualquer jogador.
 
Sequência
Pensamos em ganhar todos os jogos daqui em diante. Sabemos da responsabilidade que temos em vestir o Manto do Flamengo. Estamos pensando primeiramente no Santos, em seguir na Copa do Brasil. A partir desse momento precisamos ganhar cada vez mais confiança, pois é importante seguirmos ganhando, seja em casa ou como visitantes.
 
Busca pelo título
É o caminho mais curto, são menos jogos para sermos campeões. O pensamento que temos é ser campeões de tudo que jogamos. O Campeonato Brasileiro ainda está em aberto. Faltam muitos jogos, ainda tem muita coisa para acontecer. Quanto à Copa do Brasil, estamos pensando como o campeonato mais importante, porque é o próximo jogo que temos. Estamos focados em passar de fase e seguir em frente. Temos time para isso.
 
Força do grupo
Eu e todos os meus companheiros estamos prontos para jogar. Caso não seja eu, podem jogar Vinicius, Gabriel, Thiago Santos, que está se recuperando. Temos que estar preparados para atuar em qualquer partida. Se o professor optar por me utilizar, darei meu melhor em campo. Foi por isso que me trouxe para cá.
 
Adaptação ao Brasil
Acho que o futebol brasileiro é muito diferente do colombiano em relação à intensidade. Trabalho no dia a dia para seguir aumentando meu ritmo. É um trabalho que vem de forma gradativa para me adaptar a um estilo de jogo e ao ritmo. O mais importante é que o grupo me recebeu muito bem. Qualquer problema que eu tenha, meus companheiros falam que posso pedir ajuda para o que precisar, dentro ou fora de campo. Isso foi muito importante para mim.

MAIS NOTICIAS - COPA DO BRASIL