Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

São Paulo

- Site oficial do São Paulo |

Brasileirão Série A | São Paulo

São Paulo: Semana de trabalhos e ajustes

Elenco fala sobre preparação em busca das vitórias no Campeonato Brasileiro de 2017

São Paulo: Semana de trabalhos e ajustes
Foto: Rubens Chiri/Site oficial do São Paulo

Após encarar o Bahia no último final de semana, em Salvador, o Tricolor entrará em campo novamente apenas no próximo domingo (13): para enfrentar o Cruzeiro, às 11h (de Brasília), na rodada de abertura do segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2017. E o período de ajustes, antes da partida que será realizada no Morumbi, é considerado importante para os são-paulinos neste momento da temporada.
“Temos que treinar e trabalhar para sair desta situação. Teremos a semana para ajustar algumas coisas e seguir as orientações do Dorival Júnior”, avaliou o meio-campista Petros, que teve a opinião compartilhada pelo atacante Lucas Pratto. “Tem que trabalhar, temos cinco ou seis dias para trabalhar e acertar os erros que a gente está cometendo”, analisou o argentino.
A delegação retornou à capital paulista na noite do último domingo, logo após o duelo na Arena Fonte Nova, e os jogadores foram liberados para descansar um pouco e recarregar a bateria. A reapresentação, que abrirá a preparação de olho nos mineiros, está marcada para esta terça-feira (8) no Centro de Treinamento da Barra Funda.
“Temos que melhorar algumas coisas, como o passe final e as movimentações para as infiltrações. Você tem posse de bola, você monta seu time em cima da equipe adversária, pressiona, mas a falta efetividade. Temos que corrigir, sim, para aproveitar a posse estabelecida ao longo de praticamente todos os jogos desde que chegamos”, disse o treinador são-paulino, que completou.
“A situação não está pior, tampouco melhor. Temos que ser realistas e trabalhar para sair dessa situação. Acredito muito no trabalho, e temos condições. Alguma coisa vai ter que mudar, e essas mudanças partem de todos nós. Temos que nos responsabilizar. Você vai dando tempo para que a confiança volte, para que o próprio grupo adquira uma consistência maior”, finalizou.

MAIS NOTICIAS - SÃO PAULO